Background Image
Table of Contents Table of Contents
Previous Page  20 / 68 Next Page
Information
Show Menu
Previous Page 20 / 68 Next Page
Page Background

20

higiplus

1º TRiMEsTRE/2011

No caso residencial, o trabalho

pode durar de três a seis dias, mas

esse número pode aumentar ou di-

minuir, dependendo de uma série de

variáveis. As principais delas são se o

local de trabalho está mobiliado ou

se a equipe terá o local totalmente

à disposição. “O contrato sempre

pede que o apartamento esteja va-

zio, mas algumas vezes temos que

trabalhar junto com o pessoal que

está instalando alguma coisa”, afirma

Valdenice pouco depois de conversar

com o responsável pela instalação do

apartamento que estava vistoriando.

“Já ocorreu, mais de uma vez, de

uma das funcionárias ter limpado

um dos quartos, mas devido a outras

obras que ocorriam ao mesmo tem-

po ela teve que limpar novamente”,

reclama. Já no caso de uma limpeza

pós-obra em locais não residenciais

não é possível calcular a mão de

obra média ou tempo que será gasto

devido ao número de variáveis.

Para garantir que nenhum proble-

ma ocorra durante a limpeza à palavra

de ordem é atualização constante.

Além dos responsáveis pelo orçamen-

to, normalmente os coordenadores

sempre que possível recebem atuali-

zações dos mais novos tipos de super-

fície. “Eu tenho moças que trabalham

comigo desde o princípio da empresa,

mas mesmo assim elas não conhecem

todos os tipos de vidros e procedimen-

tos”, comenta Valdenice.

Apesar de todo o treinamento

e cuidado, algumas vezes as coisas

simplesmente não saem como o

esperado. A solução, nesses casos,

é pagar o prejuízo e não comprar a

briga com o cliente. Nesse ponto da

conversa, Valdenice aponta uma mesa

com o suporte de vidro. Ela explica

que esse é um tipo de vidro novo e

que se não for tomado uma série de

cuidados a chance de ele receber um

risco é enorme.

Uma das características marcantes

do segmento é que “99,9%” da mão

de obra é feminina, porém essa por-

centagem tem uma razão. “Mulher

é mais cuidadosa do que homem.

Você consegue imaginar um homem

passando quase doze horas limpando

uma janela ou tirando pó de dentro

de um armário?”, questiona Valdenice.

Homem, nesse segmento, apenas

quando o serviço for muito pesado.

“Se eu encontro algum lugar com

muito entulho, por exemplo. Primeiro

eu mando uma equipe masculina para

retirar esse lixo para depois mandar

uma equipe feminina”, diz Donato.

Curiosamente, ao contrário dos

“serviços comuns” de limpeza pro-

fissional, onde a construção civil

é considerada uma das principais

vilãs, o sucesso da limpeza pós-obra

tem relação direta com o sucesso do

mercado imobilário. A lógica é que

quanto mais prédios e casas forem

construídos, mais serviços de pós-

obra serão necessárias. Prova disso

é a agenda praticamente cheia da In

Service para os próximos meses e as

mais de 450 limpezas realizadas pela

Líder no último ano.

Limpeza Pós-Obra