Revista Higiplus 48

NoBrasil,maiorpotência EM 2014, O BRASIL PASSOU POR AQUELAQUE seria a maior crise hídrica de sua história. Em janeiro daquele ano, o reservatório do Sistema Cantareira, responsável por fornecer água a cerca de 8,8 milhões de pessoas na cidade de São Paulo, contava com apenas 26,6% de seu nível de água. Já em maio, passou a ser usada a primeira cota da reserva técnica (ou volume morto) para o abastecimento da população. Em outubro, restavam apenas 3,5% do volume desta cota, o menor nível do reservatório de toda a história. Mas o problema da escassez de água não se li- mitava a São Paulo. Apesar de o Brasil contar com o maior potencial hídrico do planeta, 55% de seus muni- cípios corriam o risco de chegar a 2015 com déficit no abastecimento. Embora o Sistema Cantareira tenha se recuperado e a crise hídrica tenha sumido dos noticiários, o problema não acabou. De acordo com informações da Agência Bra- sil, no ano passado, 872 municípios brasileiros tiveram reconhecida pelo Governo Federal a sua situação de emergência, causada por um longo período de estiagem. O Nordeste foi a região mais afetada e a Paraíba o estado que concentrou o maior número de municípios (198). Mas outras regiões também pediram socorro. No Sudeste, por exemplo, o estado de Minas Gerais somava 46 das cidades em situação de emergência. E no Distrito Federal, SUSTENTABILIDADE 24 HIGIPLUS | 2º TRIMESTRE/2018 hídricadoplaneta,aescassez deáguacontinua Imagens: Depositphotos © 2009-2018

RkJQdWJsaXNoZXIy Mjk5NzE=